Você já ouviu falar de hostels? Não? Nunca se hospedou em um hostel? Então este post é perfeito para você e para todos que sonham em viajar economizando bastante e se divertindo muito.

Imagine ficar hospedado em um lugar onde você vai encontrar tudo o que se espera de uma acomodação básica e confortável. Imagine que você vai ter uma recepção calorosa e ser tratado com simpatia e entusiasmo. Imagine que nesse lugar você vai fazer novos amigos e se divertir bastante. Tudo isso sem gastar muito.

Isso que você acabou de imaginar é o que viajantes e turistas descolados do mundo inteiro chamam de HOSTEL

 

O que é um Hostel?

Antigamente, hostels eram conhecidos como albergues da juventude. Isso porque, até os anos 70, os albergues eram destinados a abrigar crianças e jovens durante as viagens de férias.

Mas a coisa mudou. Os hostels evoluíram e se tornaram a forma de hospedagem preferida dos mochileiros (backpackers) por causa do baixo custo e pela chance de conhecer outros viajantes do mundo inteiro.

Hoje, hostels são abertos a todas as classes de hóspedes, desde mochileiros e estudantes até aqueles que viajam a turismo ou negócios. Os antigos albergues da juventude cresceram, se adaptaram ao mundo moderno, ficaram muito populares e agora são conhecidos como Hostels.

Hostel é uma forma de acomodação com tarifas mais acessíveis, onde o ambiente é descontraído e a prioridade é a socialização entre os hóspedes.

 

Vai viajar?

Use o nosso
CHECKLIST DE VIAGEM

Inscreva-se para receber as nossas DICAS DE VIAGEM no seu email. BÔNUS: Ao se inscrever, nós lhe enviaremos grátis o nosso CHECKLIST DE VIAGEM pra você não se esquecer de nada na hora de fazer as malas.

Alguma coisa aqui não está certa. Por favor tente de novo.

Nada de spam! Política de Privacidade

 

Ficar hospedado em um hostel é uma experiência única. Faz com que a viagem fique mais barata, mais interessante e mais divertida, como você vai descobrir agora. Neste post você vai ver tudo o que precisa saber sobre os hostels, o que esperar de um hostel, como escolher e reservar um hostel e muito mais. Continue lendo…

1. Hostel ou Albergue?
2. Hostel ou Hotel?
3. Como é ficar em um hostel?
4. Como reservar um hostel?
5. Como escolher um hostel?
6. Hostels são seguros?
7. Hostels são só para jovens?
8. O que levar para um hostel?
9. E você? Já ficou em algum hostel?

 

1. É Hostel ou Albergue? Qual a diferença?

O termo albergue é antigo, mas ainda é muito usado por aí, inclusive em alguns daqueles sites de reservas que são traduzidos para o Português. Porém, o termo usado hoje mundialmente é Hostel, palavra inglesa que significa albergue.

Hostels e albergues são a mesma coisa, desde que eles ofereçam acomodações com as seguintes características:

  •  Preços mais acessíveis

Hostels são uma das formas de hospedagem mais baratas que existem, com uma boa relação custo-benefício. Em tempos de crise econômica no mundo e principalmente no Brasil, os hostels se tornaram uma opção valiosa para quem quer encontrar uma acomodação que seja mais econômica durante uma viagem.

  •  Quartos e banheiros compartilhados (ou privativos)

Em um hostel, é muito comum encontrar dormitórios que acomodam mais de uma pessoa. Dormitórios são aqueles quartos em que 2 ou mais pessoas (3, 4, 6, 8, 10…) compartilham o mesmo espaço, geralmente dormindo em camas do tipo beliche. Dormitórios costumam ser exclusivamente masculinos ou femininos, mas alguns hostels oferecem também dormitórios mistos, onde homens e mulheres dividem o mesmo quarto.

Hoje em dia, porém, é muito comum encontrar hostels que também ofereçam quartos e banheiros privativos, o que aumenta muito o conforto e a privacidade dos hóspedes.

Um típico quarto compartilhado em um hostel. Quartos coletivos costumam ter beliches.
Um típico quarto compartilhado em um hostel. Quartos coletivos costumam ter beliches.
  •  Áreas comuns de convivência

Uma característica marcante em todo hostel é que eles quase sempre têm uma ou mais áreas comuns destinadas à socialização dos hóspedes. Essas áreas sociais podem ser uma sala de TV, cozinha, salão de jogos, terraço, lounge, ou até mesmo um bar ou um club.

As áreas comuns de um hostel facilitam a socialização dos hóspedes.
As áreas comuns de um hostel facilitam a socialização dos hóspedes.

Uma característica dos hostels é que eles costumam programar atividades em grupo, com o objetivo de promover a socialização entre os hóspedes e oferecer alternativas de entretenimento e diversão. São passeios, jogos, jantares grátis, movie nights, pub crawls (tours de bares e clubs), e o que mais a imaginação dos donos dos hostels for capaz de inventar.

Hostels são ambientes descontraídos, bem menos formais que os tradicionais hotéis, e são famosos por serem lugares onde os hóspedes podem fazer muitas amizades facilmente. Para você ter uma idéia do que é um hostel e da variedade de acomodações e experiências que a gente pode encontrar em um, assista a esse vídeo criado pelo Hostelworld:

 

CURIOSIDADE: Brasileiros tendem a pronunciar a palavra HOSTEL como se houvesse um acento circunflexo na letra O. Já ouvi muito por aí, até na TV. Acho que é porque estamos acostumados com a pronúncia da palavra HOTEL em português, onde o O é fechado e o H é mudo. 

Porém, HOSTEL se pronuncia com a letra O aberta, como se tivesse um acento agudo, e o H é aspirado, com som de RR, como na palavra aportuguesada “hóquei”. Ouça a pronúncia correta da palavra HOSTEL aqui. Uma ferramenta muito útil é o Google Tradutor. Você também pode ouvir a pronúncia nele, inclusive de frases inteiras. Baixe o aplicativo no celular e use à vontade.

 

 

2. Hostel ou Hotel? Qual é a melhor opção?

Ficar em um hostel tem suas vantagens e desvantagens. Ficar em um hotel também. A diferença mais óbvia entre se hospedar em um hostel e se hospedar em um hotel está no preço da diária. Hostels são bem mais baratos que hotéis.

A preferência por um ou por outro vai depender das necessidades de quem está viajando. Um quarto de hotel pode vir equipado com TV, travesseiros extras, artigos de higiene pessoal, serviço de quarto. Hostels em geral não oferecem esses confortos, embora ultimamente isso esteja mudando. Mas esses confortos extras são realmente essenciais para a sua estadia? Na prática, hostels atendem perfeitamente as expectativas de um hóspede sem cobrar um preço absurdo por isso.

Em uma viagem a Nova York, por exemplo, ficar hospedado em um hostel é o ideal. Primeiro pelo preço. Hotéis são muito caros em Nova York. Além disso, em uma cidade com tanta coisa pra fazer, por que pagar uma fortuna apenas para ter um lugar pra dormir e tomar banho (e guardar as compras)? Sem falar que ficar em hostels também ajuda a encontrar uma companhia para sair e explorar a cidade juntos.

Veja no nosso infográfico abaixo essas e outras diferenças entre hostels e hotéis:

Diferenças entre hostels e hotéis
Quais as diferenças entre hostels e hotéis?

Dá pra ver que hostels ajudam a economizar na despesa com a hospedagem, mas não dispõem de todas as comodidades que um hotel costuma oferecer. Ficar em um hostel funciona pra você? Continue lendo…

 

 

3. Como é ficar em um hostel?

Hostels são ambientes descontraídos, então não espere muitas regras. Espere sim uma saudação calorosa do funcionário do front desk. Talvez você se encontre com os próprios donos e tenha uma boa conversa com eles.

Não deixe de visitar as áreas sociais, principalmente a cozinha, a piscina, o bar ou lanchonete do hostel. Participe das atividades programadas, curta música ao vivo, saia para a cidade junto com outros hóspedes.

Como é ficar em hostels: descontração, amizades, conforto e economia nas diárias.
Como é ficar em hostels: descontração, amizades, conforto e economia nas diárias.

Tudo isso só aumenta o prazer que é se hospedar em um hostel. É como se você ficasse em casa de amigos. Mesmo assim, é bom sempre usar o bom senso. Veja aqui algumas dicas de etiqueta que ajudam a criar uma boa estadia:

 

A cozinha do hostel é para todos

Quer usar a cozinha do hostel? Sem problemas! Muita gente faz isso. Afinal, preparar a sua própria refeição ajuda a economizar com as despesas da viagem. Só não se esqueça de lavar tudo que você usar e depois guardar tudo nos lugares certos. Você é responsável pelo que suja e com certeza vai ver alguns avisos espalhados pelo hostel pedindo a sua cooperação.

Se você for deixar comida na geladeira, marque tudo com o seu nome e com a data. Assim o pessoal da limpeza sabe o que pode e o que não pode ser descartado. E, é claro, nada de pegar a comida dos outros!

Usou a cozinha? Limpe e guarde tudo direitinho. A cozinha do hostel é para uso de todos os hóspedes.
Usou a cozinha? Limpe e guarde tudo direitinho. A cozinha do hostel é para uso de todos os hóspedes.

 

Recicle o lixo

Procure deixar limpo aquilo que você utilizar. Se possível, não deixe lixo espalhado pela cozinha, na sala de TV, no salão de jogos, no business center, etc. E na hora de se desfazer do lixo, veja se o hostel recicla e use os recipientes adequados para cada tipo de lixo. Muitos hostels incentivam a reciclagem.

Outro aspecto importante sobre o lixo é não deixar que ele acumule dentro do quarto. Além de ser uma falta de respeito com os seus companheiros de quarto, o lixo pode atrair insetos, o que não é bom pra ninguém.

 

Shhhhhh!

Ficar em um dormitório coletivo ajuda a economizar no preço. Mas não é nada agradável ser acordado no meio da noite por um companheiro de quarto barulhento chegando da balada.

Não siga esse mau exemplo. Se você fizer o check-in tarde da noite ou estiver voltando para o quarto de madrugada, procure não fazer muito barulho. Também evite acender as luzes, se for possível. Por isso é bom ter com você uma daquelas lanterninhas de bolso ou usar a lanterna do celular. Alguns hostels têm luminárias individuais acima da cama, justamente para você não ter que acender a luz do quarto.

Aliás, é bom sempre manter o nível de ruído baixo, mesmo fora do quarto. Alguns hostels impõem regras de silêncio à noite, principalmente aqueles que não são considerados party-hostels (hostels que adoram promover festas e eventos). Eles costumam fechar as áreas comuns a uma determinada hora, para evitar ruído.

Conversar é bom, mas cuidado para não exagerar no volume, principalmente quando estiver tentando falar com alguém usando Skype ou Whatsapp!

 

Faça as malas no dia anterior

Outra coisa que ajuda muito a não incomodar os companheiros de quarto é fazer as malas no dia anterior à sua partida. O check-out geralmente é feito entre 10 e 11 horas da manhã. Então é melhor não deixar pra fazer as malas no dia de ir embora.

Mas também não vale ficar arrumando as malas na noite anterior até a madrugada. Procure deixar tudo praticamente pronto um dia antes do check-out e só deixe as últimas coisinhas para o outro dia de manhã. De quebra você vai estar evitando aquela correria de última hora.

Dica: É melhor não contar com o famoso late check-out, ou seja, pedir para ficar no quarto até mais tarde e fazer o check-out depois do horário estipulado. Muitos hostels não têm como oferecer esse serviço. Se o problema é guardar a sua bagagem até a hora da partida, pergunte na recepção se o hostel oferece alguma forma de armazenamento de malas ou lockers.

 

Sexo e intimidade

Nada contra, tudo a favor. Mas cada coisa no seu lugar. Imagine ter que dividir o quarto com alguém que resolve trazer uma companhia para dentro do quarto e as coisas acabam esquentando!

Pra começar, por questão de segurança, estranhos nunca devem ser trazidos para dentro de um quarto compartilhado. Se você quer ter intimidade e privacidade, o melhor é alugar um quarto privativo.

Andar nu pelo hostel ou em roupas íntimas também não pega bem. Lembre-se que hostels são compartilhados por gente de toda parte do mundo e de todas as idades. Muitas vezes existe uma grande diferença cultural entre os hóspedes. É mais uma questão de saber respeitar as diferenças.

Encontre a sua próxima hospedagem aqui!

 

Higiene pessoal

Tomar banho regularmente parece ser uma coisa óbvia, mas, para alguns viajantes, digamos, mais relaxados, não é (a gente tem mesmo que falar sobre isso?).

Mau cheiro incomoda muito. Além de cuidar da sua higiene pessoal, também evite deixar as roupas sujas espalhadas pelo quarto ou acumulando dentro da mala. Muitos hostels possuem lavanderia própria ou podem indicar onde fica a lavanderia mais próxima.

Evite deixar roupas espalhadas e faça as malas no dia anterior à sua partida para não incomodar outros hóspedes.
Evite deixar roupas espalhadas e faça as malas no dia anterior à sua partida para não incomodar outros hóspedes.

Também cuide dos sapatos para evitar o mau cheiro, principalmente depois de um longo dia de caminhadas. Já vi hóspedes deixarem os sapatos no corredor, do lado de fora do quarto, por causa do mau cheiro (mas cuidado pra não acabar ficando sem eles!).

 

Ah, o banheiro…

Nessas nossas regrinhas de etiqueta em hostels, não poderíamos deixar de falar sobre o banheiro. Para quem aluga um quarto com banheiro privativo, o problema não é tão grande. Mas quem vai dividir o banheiro com outros hóspedes precisa ficar atento a alguns detalhes:

  • Horário de uso: De manhã cedo (das 7 às 9 horas) e à noitinha (das 17 às 19 horas), os banheiros compartilhados tendem a ser mais utilizados. Evite usar o banheiro nesses horários sempre que for possível.
  • Tempo no banheiro: Banheiros compartilhados são usados por mais de um hóspede. Para evitar confusão e filas, é bom tentar passar o menor tempo possível dentro deles.
  • Limpeza x sujeira: Um banheiro limpo tem seu lugar. Já pensou em como você vai deixar o banheiro para a próxima pessoa? Procure deixar o banheiro o mais limpo que puder. Também não se acanhe e avise ao funcionário do front desk se a limpeza do banheiro não estiver satisfatória. Você também tem o direito de usar um banheiro limpo!

Outra coisa que a gente repara quando fica em hostels, é que os hostels também têm a sua linguagem própria. Hostels são mais do que uma simples hospedagem. São um estilo de vida. Funcionários e hóspedes tendem a usar certas palavras e expressões que são bem características.

Nós fizemos uma lista com aqueles termos que são mais usados em hostels (e hotéis também!). São termos e expressões em inglês, para facilitar a vida de quem vai ficar em um hostel no exterior. Veja mais no nosso post: A Linguagem do Hostel. Como é que se Fala?

 

Hostels são mais do que uma simples hospedagem. São um estilo de vida.

 

4. Como reservar um hostel?

Você vai poder reservar um hostel naqueles websites de reservas de hotéis que você já está acostumado a visitar. O Booking.com é o nosso site favorito. Além de ser bem fácil de usar, o Booking negocia os valores das diárias diretamente com os hostels, o que ajuda a baixar ainda mais o custo. E a gente também costuma encontrar algumas promoções exclusivas no site deles.

Há também alguns sites dedicados a fazer reservas exclusivamente em hostels, como o Hostelworld.com e o Hostels.com. Esses sites costumam cobrar uma taxa antecipada para fazer a reserva. Mais um motivo pelo qual nós preferimos o Booking, onde muitas vezes você tem a opção de pagar pela estadia diretamente no hostel, quando fizer o check-in.

Você poderá encontrar hostels que fazem parte de uma grande rede como a HI (Hosteling International), o que garante um certo padrão de qualidade. Mas a maioria dos hostels são mesmos independentes e todos podem ser reservados pelos sites que mencionamos acima.

Reservar um hostel online é a maneira mais segura e garantida. Seja no seu computador, smartphone ou tablet, siga os passos abaixo:

 

4.1. Visite um site de reservas de hostels

Qual o melhor site para fazer reservas em hostels? Há vários sites confiáveis que você pode usar. Cada um tem suas vantagens e desvantagens. Na nossa opinião, os melhores sites para reservar um hostel são:

Booking.com

O Booking é um dos sites de reservas mais populares atualmente e não é para menos. O Booking.com negocia preços e ofertas exclusivas diretamente com cada hostel, hotel ou pousada, o que garante preços de diárias mais em conta. O Booking não cobra taxa de reserva, como fazem outros sites.

O melhor site para reservar um hostel é o Booking.com.
O melhor site para reservar um hostel é o Booking.com.

Por causa da popularidade, muitos usuários do site postam as suas avaliações sobre cada hostel, o que ajuda muito na hora de escolher um bom hostel. Dá pra ver fotos em alta resolução e o processo para reservar é simples e rápido.

Na nossa opinião, o Booking é atualmente o melhor site para buscar, pesquisar e reservar um hostel. Visite a página do Booking aqui e veja como é fácil reservar um hostel. Ou experimente fazer uma busca usando o formulário abaixo.



 

Hostelworld.com

O Hostelworld foi o primeiro website a oferecer um serviço de reservas exclusivo para hostels, lá atrás, em 1999. O Hostels.com e o Hostelbookers.com hoje fazem parte do mesmo grupo do Hostelworld.com e as mesmas regras do Hostelworld valem para esses dois sites.

Para fazer uma reserva pelo Hostelworld, você necessariamente terá que pagar um depósito que varia de 13 a 17% do valor total no momento em que você fizer a reserva. Além disso, eles cobram uma taxa de reserva (em torno de 2 dólares), se você não for cadastrado no site deles.

Embora o Hostelworld tivesse sido idealizado para reservar exclusivamente hostels, hoje o site também faz reservas em hotéis de baixo custo, principalmente em lugares onde há poucos hostels operando. Mas se você viajar para algum lugar onde há poucas opções de acomodações, é melhor usar o Booking, que tem uma variedade de acomodações muito maior que o Hostelworld.com.

 

4.2. Pesquise e escolha o seu hostel preferido

Quando você abrir a página do site de reservas, digite o nome da cidade ou localidade para onde vai viajar, as datas e o número de pessoas que vão estar viajando. Na página seguinte, se você estiver reservando pelo Booking, vá até o Tipo de Propriedade e selecione Hostels (ou Albergues). Uma lista de hostels com quartos disponíveis aparecerá na sua tela.

Quando selecionar o hostel desejado, preste atenção nos tipos de quartos disponíveis bem como nas tarifas de cada quarto. Se nenhum tipo de quarto aparecer como opção para as datas que você indicou, isso quer dizer que infelizmente o hostel está sold out, ou seja, não há quartos disponíveis. Procure por outro hostel ou modifique as datas se for possível.

Se você não encontrar nenhum hostel disponível, experimente selecionar outro tipo de acomodação, como hotel ou pousada.

Escolha o tipo de quarto que você quer reservar no hostel: compartilhado ou privativo.
Escolha o tipo de quarto que você quer reservar no hostel: compartilhado ou privativo.

 

4.3. Preencha os seus dados

Preencha todos os campos do formulário de reserva com os seus dados. Além dos seus dados pessoais como nome, endereço e email, você também precisará entrar os dados do cartão de crédito. Veja o próximo passo.

 

4.4. Faça o depósito

Você não terá que pagar pela sua estadia agora. O pagamento deverá ser feito diretamente no hostel, no momento em que você realizar o seu check-in. Porém, para garantir a sua reserva, o site poderá exigir que você pague um depósito e para isso lhe pedirá os dados do cartão de crédito.

Esse depósito será descontado do valor total da hospedagem quando você efetuar o pagamento na recepção do hostel. Dependendo do hostel e dos pacotes oferecidos, você poderá também pagar tudo antecipadamente, em troca em um preço mais acessível (e muitas vezes não reembolsável, em caso de cancelamento).

Os websites que mencionamos acima são seguros para transações com cartões de crédito.

Quando você for reservar o hostel, preencha os seus dados e pague o depósito, se for o caso.
Quando você for reservar o hostel, preencha os seus dados e pague o depósito, se for o caso.

 

4.5. Aguarde a confirmação

Assim que a reserva for confirmada, um email de confirmação será enviado a você, contendo os dados da sua reserva e o valor que deverá ser pago diretamente ao hostel, quando você fizer o check-in. Imprima este email de confirmação e traga com você, ou salve a confirmação no seu smartphone.

No email de confirmação você também vai encontrar toda a informação de contato do hostel bem como as instruções sobre como chegar até ele.

 

Como cancelar ou modificar a sua reserva no hostel

Cada hostel tem a sua própria política de cancelamento. A maioria exige que você avise o hostel pelo menos 24 a 72 horas antes da data do check-in. Se você pagou um depósito online, em geral, não há ressarcimento, mesmo que você cancele a sua reserva com antecedência.

Para cancelar ou modificar a sua reserva, você deverá entrar em contato diretamente com o hostel, por email ou telefone. Em geral, hostels cobram o valor de uma noite da sua estadia se você cancelar após a data limite de cancelamento que eles estipularam ou simplesmente não aparecer no primeiro dia da reserva (o chamado No-Show).

 

5. Como escolher um bom hostel?

O melhor hostel é aquele que atende às suas necessidades perfeitamente. Para encontrar o hostel ideal, leve em consideração o seguinte:

  • Quanto você pretende gastar com a hospedagem no hostel?
  • A localização do hostel é importante para você?
  • O hostel é seguro?
  • O ambiente do hostel é mais tranquilo ou é mais agitado?
  • Que tipo de serviços você precisa?
  • Que tipo de quartos você prefere?

Antes de escolher e reservar um hostel, revise as opções que o site lhe vai mostrar e escolha o hostel que melhor se encaixar na sua viagem e no seu bolso. Há vários fatores a considerar na hora de escolher o melhor hostel para a sua estadia. Veja:

 

O preço: quanto vai custar a estadia no hostel?

Pergunte a si mesmo: qual o meu orçamento para essa viagem? Quanto posso e quanto pretendo gastar com a hospedagem?

Na maioria das vezes, o que mais motiva um turista, viajante ou mochileiro a ficar hospedado em um hostel é o valor da diária. Ficar em um hostel fica muito mais barato que ficar em um hotel, como já falamos acima. Veja algumas coisas que podem afetar o custo da estadia em um hostel:

  • Hostels mais bem localizados são mais caros.
  • Quartos compartilhados por mais pessoas são mais baratos. Quartos privativos são mais caros. Quartos privativos com banheiro próprio são mais caros ainda.
  • Hostels que oferecem mais comodidades (TV, wi-fi, salão de jogos, cozinha moderna, etc) são mais caros.
  • Hostels que têm muitas atividades de entretenimento programadas para os hóspedes costumam ser mais caros.
  • Hostels em cidades turísticas ou próximos a atrativos são mais caros.
  • Hostels mais baratos podem ser atraentes, mas em geral o serviço e a localização não são lá essas coisas. Fique atento aos comentários e avaliações de outros hóspedes no Booking.com.
  • As tarifas dos hostels sobem na alta temporada. As diárias também ficam mais caras nos finais de semana.

 

A localização do hostel: onde você quer ficar?

Onde você quer ficar situado? A localização pesa na hora de decidir pelo melhor hostel.
Onde você quer ficar situado? A localização pesa na hora de decidir pelo melhor hostel.

Agora pergunte-se: onde quero ficar? A localização pode ser tudo o que você busca em um hostel. Além de poupar tempo, um hostel bem localizado pode até ajudar a economizar com o transporte.

O Chelsea International Hostel em Nova York é um exemplo. O hostel em si não oferece muito conforto. Mas a sua localização privilegiada compensa a falta de comodidades. De lá é possível caminhar para praticamente qualquer lugar de Manhattan. Além do mais, em uma cidade como Nova York, por que alguém iria querer passar muito tempo dentro do hostel, quando não faltam coisas pra fazer fora dele?

Em situações como essa, o hostel serve mais como um porto seguro, um lugar para dormir e guardar as suas coisas, enquanto você explora tudo o que a cidade tem a oferecer.

Em compensação, um hostel mais afastado do centro costuma ter diárias mais em conta. Ajuda sim a economizar bastante. Mas nesse caso você precisa levar em consideração o tempo que vai levar para chegar até os atrativos da cidade. Também pense no quanto você terá que gastar com transporte, seja de ônibus, metrô, táxi, Uber, etc.

 

A segurança do hostel: melhor prevenir que remediar

É importante que o hostel seja seguro. Primeiro, o hostel deve estar localizado em uma área segura da cidade. Em algumas cidades, as áreas mais movimentadas costumam ser mais seguras. Em outras cidades, pode ser o oposto. Pesquise primeiro.

Hostels também precisam oferecer armários (lockers) para que os hóspedes possam guardar seus pertences com segurança. Antes de reservar, certifique-se que o hostel é equipado com lockers ou cofres.

Leia no site do Booking os comentários deixados pelos hóspedes para ver se o hostel já teve algum incidente com relação à segurança, como roubos, assaltos, etc.

 

A popularidade do hostel: muita gente aprova?

O hostel é popular? Muita gente já se hospedou nele? Qual o índice de aprovação do hostel nos sites de reservas? Pesquise em sites confiáveis, como o Booking.com e o Hostelworld.com. Veja qual a nota geral que os hóspedes deram ao hostel.

E nas redes sociais? Investigue também qual é a avaliação do hostel no Facebook. Hostels costumam ter a sua própria página nas redes sociais, e dá pra ter uma boa idéia se vale a pena ou não ficar neles. Procure pelas fotos e pelas avaliações de outros hóspedes (aquelas estrelinhas ao lado da nota de 0 a 5).

Em um mundo de smartphones e redes sociais, ninguém fica mais calado. Leia as opiniões de turistas que se hospedaram no hostel nos últimos 3 meses, pelo menos. Quem gostou vai postar os pontos positivos. Quem não gostou de alguma coisa com certeza vai postar os pontos negativos.

Reviews de um hostel no Facebook
Para escolher um bom hostel, fique de olho nos reviews do Facebook.

 

Os serviços prestados pelo hostel

O que o hostel oferece para os hóspedes? Consulte sobre os serviços prestados pelo hostel e se há algum custo. Prefira hostels que têm recepção (front desk) aberta 24 horas e os que oferecem café da manhã incluído (ajuda a economizar bastante).

Wi-fi é indispensável, e melhor ainda se for gratuito. Muitos hostels oferecem toalhas. Alguns oferecem até mesmo artigos de higiene pessoal (como sabonete e shampoo).

O Hostel dá algum incentivo extra pra quem fica hospedado nele? Há hostels que oferecem jantar semanal grátis, passeios, tours, pub-crawls, ou até cupons de desconto para restaurantes, cafés, lojas e supermercados da região.

Compare preços e serviços e escolha o hostel com o melhor custo-benefício para você.

 

De olho nos 80% de aprovação (ou mais)

Lembre-se que, apesar do hostel ter uma linda descrição e fotos profissionais perfeitas no site, nem tudo é exatamente como parece. Todos os hostels vão ter alguns aspectos positivos e outros negativos. Tente fazer um balanço geral dos prós e contras.

Como via de regra, escolha um hostel que tenha pelo menos 80% de aprovação nos reviews do Hostelworld.com ou uma nota superior a 8.0 no Booking.com, e o mais certo é que você não terá problemas.

Como escolher o melhor hostel
Antes de reservar, leia as avaliações deixados por hóspedes que já ficaram no hostel. O Booking.com é uma boa fonte de reviews.

Nós do MeuHostel também fazemos reviews dos melhores hostels das cidades mais procuradas pelos brasileiros no Brasil e no exterior. Veja mais na nossa página Os Melhores Hostels de Cada Lugar no Brasil e no Mundo.

 

 

6. Hostels são seguros?

Quando o assunto é segurança, o que manda é o bom senso. Se o hostel oferece armários ou cofres (e a maioria oferece), é bom usá-los para aumentar a segurança, principalmente se você optar por ficar em um quarto compartilhado. E, é claro, nada de deixar objetos de valor dando sopa. Aliás, isso vale em qualquer lugar que você ficar, não é só em hostels.

Mulheres que vão se hospedar em um hostel talvez prefiram ficar em quartos que sejam exclusivamente femininos, evitando assim os quartos mistos. Para ter mais segurança e conforto, você poderá ter também a opção de ficar em um quarto privativo.

Outro fator que se deve considerar é a localização do hostel. Verifique se a área onde o hostel está situado é segura. Leia sempre os reviews em sites como Booking.com. Considere também o meio de transporte que você vai utilizar para chegar até o hostel, principalmente à noite.

Não importa se você vai se hospedar em um hostel ou em um resort. Não importa se você está em um país considerado desenvolvido ou em uma ilha isolada. Pequenos furtos, coisinhas que desaparecem, carteiras que são levadas sem a gente ver, essas coisas podem acontecer em qualquer lugar e a qualquer hora. Melhor prevenir. Veja aqui as nossas dicas de segurança em hostels:

 

Pesquise e veja os reviews antes de reservar

Em todos os sites de reserva de hostels você vai encontrar os reviews, que são as avaliações feitas pelos hóspedes que já se hospedaram naquele hostel. Leia os comentários para ver se algum hóspede teve algum tipo de problema com segurança no hostel. Um dos melhores sites para ver reviews de hostels e hotéis é o Booking.com.

Preste atenção também na avaliação da localização do hostel. Em que área da cidade ele fica? Se o hostel fica mais afastado do centro, será que você vai ter algum problema ao voltar de noite? Existe transporte público disponível? Dá pra chamar um Uber ou pegar um táxi se for preciso? Aqui fica uma boa dica para quem vai se hospedar em um hostel: saia acompanhado de outros hóspedes.

 

Use os lockers

Lockers são aqueles armários que servem pra você guardar as suas coisas. Todo hostel tem. Se não tem, é porque o hostel não leva a sério a segurança dos pertences dos seus hóspedes. Melhor escolher outro hostel pra ficar.

Os lockers podem ser pequeninos, só para as coisas de valor, como passaporte, câmera, etc. Mas também podem ser gigantes, pra você colocar dentro as suas malas ou um mochilão.

Em geral os lockers são gratuitos e você precisa trazer o seu próprio cadeado. Esses são os lockers que ficam dentro do quarto.

Alguns hostels possuem lockers para você guardar as malas após o seu check-out (ou antes de fazer o check-in), enquanto não chega a hora de pegar o transfer para o aeroporto. Talvez você tenha que pagar por esses lockers, algo em torno de $5 por dia. Mas a maioria dos hostels nem cobram para guardar as malas.

 

Lockers eletrônicos servem para guardar as malas durante a estadia no hostel.
Lockers eletrônicos servem para guardar as malas durante a estadia no hostel.

 

Traga (e use) um cadeado

Traga um cadeado com você. Pode ser que você precise dele para trancar os lockers, como falamos na dica anterior. Alguns hostels alugam ou vendem cadeados. Mas é melhor você se prevenir e trazer o seu, principalmente se for fazer o check-in tarde da noite, quando pode ser difícil encontrar uma lojinha aberta na região.

Também é bom trancar a mala ou a mochila com um cadeado. Está certo que cadeados ou seguros de mala são fáceis de romper e a mochila pode ser cortada com um canivete, mas pelo menos você estará dificultando as coisas para o mal intencionado que ousar tentar roubar alguma coisa.

Ultimamente eu tenho visto muita gente viajando com uma bolsinha que é, na verdade, uma espécie de cofre portátil. São bem resistentes. Você pode usar quando viajar, no avião, no quarto do hostel, ou até na piscina, deixando tudo amarrado e trancado enquanto você sai pra nadar. Pacsafe fabrica esses cofres portáteis e também protetores de mochila que são bem úteis. Você pode comprar pela Amazon.

 

Evite a ostentação

Quem já viajou para um país desenvolvido sabe como é bom poder andar na rua sem ter medo de usar o celular, a câmera, o laptop, o tablet, o relógio que só ficava guardado na gaveta, as bijouterias. É um alívio poder usar o que a gente tem sem ter que se preocupar com assaltos.

Curta esse momento, mas com bom senso. Evite mostrar pra todo mundo o que você anda carregando na mochila, para não chamar muito a atenção. Você não vai querer virar alvo de nenhuma pessoa mal intencionada.

Eu conheci mochileiros que pregavam pedaços de fita adesiva na capa do notebook ou no canto do celular pra dar uma aparência de usado e desencorajar os espertinhos. Parece um pouco excessivo. Mas se você acha que todo cuidado é pouco, fica a dica.

Lembre-se que a ocasião faz o ladrão. Em qualquer lugar do mundo vai sempre haver alguém esperando por uma oportunidade para levar vantagem de alguma forma. Guarde tudo direitinho e não deixe nada dando sopa.

 

Distribua os valores

Esta também é uma daquelas dicas que se aplicam em qualquer situação. Evite deixar todos os valores em um só lugar. Explicando: se você deixar todo o seu dinheiro, cartões de crédito, passaporte, etc, em uma mochila, por exemplo, e a sua mochila for roubada, vai tudo embora de uma só vez.

A nossa dica é: distribua os valores. Não deixe tudo em uma só bolsa ou mala. E se você estiver viajando com alguém de confiança, divida os valores entre vocês.

Se você é daqueles que gostam de andar com tudo o tempo todo (todo o dinheiro, todos os cartões, todos os documentos, etc), então a nossa sugestão é que pelo menos compre uma daquelas pochetes de viagem pra esconder o seu dinheiro. Mas também pense em deixar pelo menos um cartão de crédito ou débito no locker do hostel ou no cofre do hotel. Assim, se acontecer de você perder o dinheiro ou ser assaltado, o cartão que você separou pode salvar a pátria.

 

Não confie no seu novo amigo logo de cara

Uma das vantagens de se hospedar em um  hostel é que você vai ter chance de conhecer gente do mundo inteiro e fazer muitas amizades novas. Fica aqui um conselho de pai e mãe: não confie em estranhos.

Embora esse conselho seja bom, também não é pra tanto. O que a gente prega aqui é o uso do bom senso. Curta as novas companhias, divirta-se bastante, mas tenha cautela. Lembre-se que no mundo há muita gente disposta a levar vantagem em tudo. Esses espertinhos sabem fazer amizades como ninguém e ficam esperando por um descuido seu para levar alguma coisa sua.

Siga as nossas dicas de segurança acima, mantenha a sua privacidade ao máximo e evite comentar tudo da sua vida com pessoas que você acabou de conhecer.

Reserve a sua próxima acomodação aqui!

 

Divertir sim, mas de olho na bebida

Todo mundo sabe que beber além da conta pode trazer um milhão de inconvenientes. Pra quem está viajando e visitando um lugar estranho, então, nem se fala. Se você está a fim de curtir uma balada, tudo bem, mas beba com moderação.

Pessoas alcoolizadas são alvos mais atraentes (e mais fáceis) para os mal intencionados. Quem nunca ouviu falar de algum caso em que alguém oferece uma bebida em um bar e a vítima acorda horas depois sem um centavo no bolso? Ou coisa pior…

É muito mais difícil para uma pessoa alcoolizada se defender ou pensar claramente em uma situação de stress. Portanto, não perca a conta dos drinks e não aceite bebida de estranhos. Se possível, tenha alguém de confiança por perto, de preferência que não beba.

 

Faça uma cópia dos seus documentos

Essa é uma dica para qualquer viajante. Faça uma cópia de todos os documentos que você levar para a sua viagem (passaporte, carta de motorista, identidade, etc). Isso vai facilitar muito a sua vida se você perder os documentos ou for roubado.

Faça cópia também das confirmações de reservas de acomodações, passagens aéreas, tickets de passeios e shows, apólice do seguro viagem. Guarde tudo em um local separado dos originais. Por exemplo, se você colocar tudo em um locker, coloque as cópias dentro da mochila trancada. Ou então deixe as cópias com algum companheiro de viagem ou até mesmo com alguém em casa.

Pegando carona nessa dica, coloque também os seus dados (nome, endereço e telefone) DENTRO de todas as suas malas e mochilas. Escreva em um pedaço de papel ou use uma etiqueta de bagagem. Isso pode ajudar em caso de roubo ou extravio das malas.

 

Outras dicas de segurança em viagem em geral

  • Se você não se sentir confortável em um hostel com alguma situação ou algum hóspede, converse com o funcionário do front desk. Na dúvida, troque de quarto ou até de hostel.
  • Procure sair em grupo para as baladas, passeios e tours.
  • Se a viagem é internacional, tenha com você a informação de contato da embaixada brasileira mais próxima.
  • Não viaje sem um seguro viagem. Ele pode lhe dar algumas garantias se alguma coisa der errado durante a viagem. Veja mais sobre seguro viagem nesse post: Tudo Para A Sua Viagem.

 

7. Hostels são só para jovens?

Engana-se quem pensa que hostels são só para jovens. Hostels em geral não têm restrições de idade. Aliás, a procura pelos hostels vem crescendo bastante entre os viajantes com mais de 45 anos.

Alguns hostels podem exigir uma idade mínima de 18 anos para que um visitante possa se hospedar em um quarto compartilhado. Isso acontece para evitar que menores de idade dividam o quarto com estranhos.

Além disso, muitos Hostels oferecem acomodações para toda a família. Os family-rooms, por exemplo, são quartos para 3 ou 4 pessoas, geralmente com uma cama de casal e um beliche.

 

Hostels são a forma de acomodação mais democrática e inclusiva que existe.

 

Hostels estão cada vez mais sofisticados e a tendência é melhorar ainda mais. Os hostels de hoje oferecem toda a roupa de cama e outras comodidades mais. Verdade que alguns ainda usam beliches nos quartos compartilhados, mas o conforto só vem melhorando ao longo dos anos.

Aliás, esse é um dos grandes mitos que existem sobre os hostels. Aqui vão mais alguns mitos sobre hostels que a gente vê por aí:

 

Hostels não são seguros

MITO.Este é um dos mitos mais comuns sobre os hostels. Está certo que hostels têm muitos ambientes compartilhados, mas eles geralmente também oferecem medidas para garantir a segurança dos seus hóspedes. Uma dessas medidas é oferecer armários, ou lockers, para que os hóspedes possam guardar seus objetos de valor, como já vimos acima.

Ao contrário do que muita gente pensa, os quartos em um hostel podem ser trancados, como qualquer quarto de hotel. Alguns hostels inclusive usam aquelas chaves magnéticas que se vê nas fechaduras das portas dos quartos de hotéis. A maioria dos hostels também dispõem de funcionários na recepção 24 horas por dia e até câmeras de segurança.

A segurança pessoal também pode ser uma preocupação para quem nunca ficou em um hostel. Quem se hospeda em hostels está em busca de um lugar barato e seguro, mas que ao mesmo tempo ofereça a possibilidade de se socializar com outros viajantes. Uma pessoa pode preferir, por exemplo, ficar em um quarto privado ao invés de um quarto compartilhado, com a intenção de aumentar a sua segurança pessoal.

 

Hostels são para mendigos ou desabrigados

MITO. Este é um dos maiores mitos sobre hostels que já vi e é fácil entender o porquê. Na língua portuguesa, a palavra “albergue” (equivalente a Hostel, no inglês) também pode ser usada para descrever locais públicos destinados a moradores de rua ou desabrigados.

Não é o caso dos hostels e albergues modernos, que na verdade hospedam viajantes de todas as classes, a lazer ou trabalho, ou mochileiros em busca de uma acomodação mais econômica e prática, em um ambiente comunitário que permita a socialização (mais companhia, mais amizade, mais diversão).

Ficando em hostels você economiza com a hospedagem. Daí você pode ficar mais tempo e gastar mais com diversão, compras e outros serviços. Isso não quer dizer que quem fica em hostels está lá por falta de opções. Pelo contrário. Ficar em hostels é uma opção, seja pelo ambiente, pelo preço ou por ser parte de um estilo único de viajar.

 

Hostels são sujos, bagunçados e não têm conforto

MITO.Pode ser que algum colega de quarto seja um pouco mais desatento e deixe as roupas espalhadas. Com certeza não leu as nossas dicas de etiqueta em hostels que nós postamos aqui. Mas hostels em geral são muito limpos e organizados. Achar que hostels são sujos é um dos mitos mais comuns.

A tendência mundial hoje é os hostels oferecerem as mesmas comodidades de um hotel. Quando reservar um hostel, leia primeiro os reviews e fique atento aos comentários sobre a limpeza.

Cozinha super limpa e organizada do hostel Garden Lane, em Dublin.
Cozinha super limpa e organizada do hostel Garden Lane, em Dublin.

 

Hóspedes de um hostel só pensam em balada, bebidas ou drogas

MITO.É verdade que hostels oferecem um ambiente de descontração. Muitas vezes quem fica hospedado em hostels está justamente procurando uma forma de socialização e diversão enquanto viaja.

Alguns hostels são considerados “Party Hostels”, onde você encontra mais agitação. É fácil descobrir um desses hostels: basta checar o calendário de eventos no site do hostel ou no Booking.com. Se o hostel for daqueles que têm o seu próprio bar, ou que têm uma lista enorme de eventos programados, jantares, pub crawls, etc, a tendência é que o hostel tenha um estilo, digamos, mais animado. Só você pode decidir se isso é o que você está buscando.

Na maioria dos casos, porém, hostels costumam guardar um horário de silêncio. Muitos hostels ficam em zonas residenciais e não permitem festas ou que os hóspedes façam barulho depois de uma certa hora. E cabe aos funcionários do hostel fazer cumprir as regras. Se o barulho lhe incomodar, converse com o front desk para encontrar uma solução.

Leia as avaliações do hostel atentamente. É mais comum ver hóspedes elogiando um hostel com palavras do tipo “calmo”, “tranquilo”, “quiet”. Isso é um bom indicador de que o hostel zela pelo silêncio. É bom para quem quer descansar.

Reserve o seu hostel aqui!

 

Hóspedes dormem todos juntos e usam o mesmo banheiro

MITO.Há muito tempo atrás, para ficar em um hostel você tinha que trazer o seu próprio saco de dormir e dividir o quarto com um monte de gente. Hoje é diferente. Hostels estão cada vez mais parecidos com hotéis e a qualidade dos serviços só vem melhorando.

O hóspede de um hostel tem a opção de escolher o tipo de quarto em que quer ficar: compartilhado ou privativo. Muitos hostels também oferecem quartos com banheiros privativos, chamados de ensuite. Nos dormitórios compartilhados, cada hóspede tem a sua própria cama, que pode ou não ser em um beliche. O banheiro compartilhado fica do lado de fora do quarto, no corredor, e é compartilhado por vários outros hóspedes do hostel.

A opção mais em conta em um hostel é ficar em um dormitório coletivo com banheiro compartilhado. Fica mais caro ficar em um quarto com banheiro privativo, mas vale a pena se você realmente quer ter um banheiro só seu.

E é sempre bom verificar a nota do hostel no quesito “limpeza” nas avaliações que os hóspedes deixaram no Booking.com. Hóspedes que já ficaram em um hostel e que não gostaram da limpeza, principalmente dos banheiros, com certeza vão falar disso nos reviews.

 

Hostels não aceitam crianças

TALVEZ.Em geral, hospedar-se em hostels com crianças não é problema, desde que você  fique em quarto privativo ou em um quarto familiar, e que as crianças estejam acompanhadas dos responsáveis. Mas atenção: verifique primeiro as regras do hostel ou entre em contato com eles antes de fazer a reserva. Alguns hostels impõem restrições de idade e só aceitam hóspedes maiores de 18 anos, por exemplo.

Quase sempre o que conta mesmo é bom senso. Na nossa opinião, crianças ou menores de 18 anos não devem compartilhar quartos com estranhos. Além disso, até por uma questão de higiene e saúde, se você vai se hospedar em um hostel com crianças, não é melhor escolher um quarto que tenha o seu próprio banheiro?

 

Hostels têm toque de recolher

TALVEZ. O chamado curfew funciona como um toque de recolher. Isso é muito pouco usado hoje em dia. Funciona assim: a portaria fecha a uma determinada hora da noite e só abre na manhã seguinte. Os hóspedes têm de estar de volta ao hostel antes do horário do curfew ou não vão poder entrar.

Essa prática está caindo em desuso e é cada vez mais rara. Hoje só se vê isso em hostels muito pequenos, em regiões mais remotas. Mas, por via das dúvidas, é bom checar antes de reservar, principalmente se você tem intenção de sair à noite e voltar tarde.

 

Hostels exigem carteirinha de alberguista

MITO. Não é preciso ter carteirinha de alberguista para ficar em hostels. A maioria dos hostels são independentes, ou seja, não pertencem a nenhuma rede credenciada, e qualquer pessoa pode se hospedar.

Existem algumas redes de albergues, como a HI, ou Hostelling International, que ainda emitem carteiras de alberguista. Você vai precisar pagar uma anuidade que atualmente custa em torno de R$30.00. Com a carteira de alberguista, você tem descontos nas tarifas dos hostels credenciados à rede.

Carteirinha de alberguista dá descontos em hostels da rede Hostelling International, mas não é item obrigatório para se hospedar em um hostel.
Carteirinha de alberguista dá descontos em hostels da rede Hostelling International, mas não é item obrigatório para se hospedar em nenhum hostel.

Como essas carteirinhas só são aceitas nos hostels da rede credenciada, as suas opções acabam ficam limitadas. Em Nova York, por exemplo, só existe um hostel filiado à rede do HI (HI-NYC, que você conhece aqui), e isso se repete na maioria das cidades grandes. Se ainda assim você quiser se associar, visite o site do Hostelling International Brasil.

 

8. O que é preciso levar quando ficar em um hostel?

Hostels são um pouco diferentes de hotéis. Eles não oferecem certas regalias que a gente vê em um hotel tradicional. Por exemplo, dificilmente um hostel vai oferecer aqueles artigos de higiene pessoal, como sabonete e shampoo. Então é melhor se prevenir e trazer com você o que você precisa.

Quando o hostel fica localizado em uma área movimentada ou perto de lojas de conveniência ou mercadinhos, você provavelmente não vai ter problemas para encontrar o que precisa. Só que os preços podem não ser muito atraentes. Descubra antes o que existe nas redondezas da hostel. Pesquise no website do hostel, no Google Maps e nos reviews do Booking.com.

Por outro lado, também que pode ser que o hostel ofereça uma boa parte do que você vai precisar. Pra não acabar levando coisas demais para o hostel e não ficar carregando peso à toa, é bom checar se o hostel oferece principalmente o seguinte:

Roupa de cama: o hostel oferece lençóis, cobertores, travesseiros, toalhas? A roupa de cama costuma estar incluída, mas hostels nem sempre oferecem toalhas. Alguns hostels alugam as toalhas para os hóspedes, algo em torno de $2 a $5 por dia. Na dúvida, é melhor trazer pelo menos uma. Dica: traga uma daquelas toalhas de secagem rápida. Elas são leves e secam super rápido.

Artigos de higiene pessoal: hostels em geral não oferecem artigos de higiene pessoal: sabonete, shampoo, creme dental, escova de dentes, pente (ainda se usa pente?), escova de cabelo, desodorante… Claro que tudo isso pode ser comprado em qualquer lugar, mas é melhor ter com você ANTES de chegar ao hostel. Se o hostel tiver esses artigos para vender, com certeza será a preço de ouro.

Além de toalhas e artigos de higiene pessoal, nós também recomendamos levar para um hostel os seguintes itens:

 

Cadeado

O que levar para um hostel: um ou mais cadeados para trancar o locker e a mochila
O que levar para um hostel: um ou mais cadeados para trancar o locker e a mochila

O cadeado é um item imprescindível. Você vai precisar de um cadeado pequeno para trancar a sua mochila ou a mala. E vai precisar também de um cadeado maiorzinho para trancar os lockers, que são aqueles armários que a gente usa para guardar os pertences.

Hostels geralmente não oferecem cadeados. Alguns vendem ou alugam. Então é melhor trazer o seu. Nós falamos desta e de outras dicas de segurança em hostels aqui.

 

 

Sandália para tomar banho

O que levar para um hostel: sandálias de borracha para tomar banho
O que levar para um hostel: sandálias de borracha para tomar banho

Talvez você tenha que compartilhar o banheiro com outros hóspedes do hostel. Uma boa sandália de borracha para usar no chuveiro ajuda a evitar contrair algum micro-organismo indesejável, além de evitar escorregões. Verdade que elas são um pouco pesadas, mas vale a pena ser cauteloso.

 

Transformador de voltagem / adaptador de tomadas

O que levar para um hostel: adaptador de tomadas universal
O que levar para um hostel: adaptador de tomadas universal

Se você está viajando para o exterior, já fique sabendo que as tomadas e as voltagens variam muito pelo mundo afora. Você vai precisar de um adaptador ou um transformador para poder conectar e carregar o seu celular, tablet, notebook, secador de cabelo, barbeador, etc.

Verifique quais os padrões adotados no seu país de destino. Hostels e hotéis em geral não oferecem transformadores ou adaptadores. Você vai ter que comprar o seu. DICA: Esses adaptadores são muito caros no Brasil. É um daqueles items que fica mais barato se for comprado no exterior. Dependendo de onde você estiver, uma opção mais em conta é comprar online pela Amazon.

 

Lanterna de bolso

O que levar para um hostel: lanterninha de bolso (essa tem luz de led e ainda funciona como carregador USB)
O que levar para um hostel: lanterninha de bolso (essa tem luz de led e ainda funciona como carregador USB)

Uma lanterninha de bolso é útil para não incomodar os companheiros de quarto. Ajuda muito à noite, para você enxergar melhor dentro do quarto sem precisar acender as luzes, enquanto outras pessoas dormem.

Uma alternativa é usar a lanterna do celular, mas cuidado pra não acabar com a bateria.

 

 

Remédios / kit de primeiros socorros

O que levar para um hostel: kit de primeiros socorros e remédios pessoais
O que levar para um hostel: kit de primeiros socorros e remédios pessoais

Além dos seus medicamentos pessoais e daqueles remédios com receita médica, é bom trazer com você um pequeno kit contendo: algodão, analgésico / antitérmico, antisséptico, anti-histamínico, antiácido, creme anti-queimadura, esparadrapo, gaze, tesourinha, protetor solar e muitos curativos do tipo band aid (para ajudar com as bolhas nos pés depois de um dia de longas caminhadas).

Hostels costumam ter o seu próprio kit de primeiros socorros. Se você precisar de alguma coisa que você não tenha levado, pergunte ao funcionário do front desk.



Etiquetas de identificação para as malas

O que levar para um hostel: etiquetas extras de bagagem (que sempre se perdem)
O que levar para um hostel: etiquetas extras de bagagem (que sempre se perdem)

Mesmo que as suas malas, mochilas e bolsas estejam devidamente etiquetadas por fora, é muito comum as etiquetas de identificação se desprenderem durante a viagem. É bom levar umas etiquetas extras.

Dica: coloque dentro da mala ou da mochila uma outra etiqueta ou um papelzinho com o seu nome, endereço e telefone de contato. Isso pode ser útil em caso de perda, extravio ou até roubo da bagagem.

 

Mais coisinhas que você deve levar para um hostel

Dependendo das circunstâncias, pode ser que você também queira trazer para o hostel o seguinte:

  • Máscara protetora de olhos: ajuda a proteger os olhos contra a luz do quarto ou do sol, quando a cortina não escurece o suficiente;
  • Tampões de ouvido: ajuda a vedar o barulho, principalmente quando o quarto é compartilhado ou quando o hostel fica em uma área mais barulhenta da cidade;
  • Agulha, linha, alfinetes: para pregar um botão que solta da roupa ou costurar um rasgo na mochila;
  • Papel e caneta;
  • Repelente de insetos;
  • Saco / sacola plástica para roupas sujas.
O que levar para um hostel: máscara de dormir e tampões de ouvido ajudam a dormir melhor
O que levar para um hostel: máscara de dormir e tampões de ouvido ajudam a dormir melhor

 

Não esqueça do celular, do carregador e do chip

Telefones públicos são coisas do passado. Não conte com eles. O celular substituiu o telefone público e outras coisas mais (mapas, por exemplo). E já não dá pra viver sem ele.

Viajando pelo Brasil ou pelo exterior, tenha sempre um telefone celular desbloqueado e com créditos. Se você for fazer uma viagem internacional, você pode comprar o chip ainda no Brasil, pela EasySIM4you (para usar nos Estados Unidos) ou Travel Mobile (para usar na América Latina, Europa e Ásia).

É bom trazer também um daqueles carregadores portáteis (power bank) ou um carregador USB. Isso vai ajudar muito se você precisar carregar o celular ou câmera quando não houver uma tomada por perto.

No nosso post Tudo Para a Sua Viagem, você vai aprender tudo sobre como usar o seu smartphone para se conectar à internet e manter o contato com o mundo enquanto viaja.

 

O que NÃO levar para um hostel

A gente não poderia deixar de falar também sobre o que NÃO levar para um hostel. Aliás, isso se aplica em todo tipo de viagem, seja qual for a hospedagem que você escolher:

  • Grandes quantidades de dinheiro em espécie. Por falar nisso, veja as opções para você levar dinheiro em viagens aqui;
  • Objetos de valor econômico ou sentimental;
  • Jóias;
  • Eletrônicos de valor elevado;
  • Malas ou mochilas muito grandes ou pesadas, especialmente em hostels. O espaço é limitado em quartos compartilhados. Além disso, hostels costumam estar instalados em casas ou prédios pequenos e provavelmente você vai ter subir e descer escadas.

 

DICA: Use o nosso checklist de viagem

Nós criamos um checklist com tudo (ou quase tudo) que você pode precisar em uma viagem, independente de ficar hospedado em hostel ou hotel. Ajuda muito na hora de fazer as malas.

Tem artigos femininos, masculinos, artigos para crianças, eletrônicos, documentos e muito mais. Para usar o nosso checklist de viagem, é só você imprimir e ir marcando os itens que você vai colocando na mala.

Inscreva-se para receber as nossas dicas por email e nós lhe enviaremos o nosso checklist de viagem grátis. Preencha o formulário abaixo e confirme a sua inscrição, e nós lhe enviaremos o checklist por email.

 

9. Já ficou em um hostel? Conta pra gente como foi!

Compartilhe a sua experiência com a gente. Tem alguma dúvida? Deixe o seu comentário abaixo.

Faça parte da nossa comunidade! Junte-se a nós nas redes sociais. Visite as nossas páginas e troque idéias com outras pessoas que também curtem viajar bastante e se divertir muito:

O MeuHostel está sempre trazendo novidades e dicas para quem curte se hospedar em hostels. Volte sempre a esta nossa página para ver todas as novidades sobre a incrível experiência de se hospedar em um hostel. Assim você vai poder esclarecer qualquer dúvida que aparecer.

Bônus: Tudo O Que Você Precisa Para A Sua Viagem. Quer saber tudo o que você precisa para que a sua viagem seja um sucesso? Visite a nossa página Tudo Para A Sua Viagem.

Boa Viagem!

Vai viajar?

Use o nosso
CHECKLIST DE VIAGEM

Inscreva-se para receber as nossas DICAS DE VIAGEM no seu email. BÔNUS: Ao se inscrever, nós lhe enviaremos grátis o nosso CHECKLIST DE VIAGEM pra você não se esquecer de nada na hora de fazer as malas.

Alguma coisa aqui não está certa. Por favor tente de novo.

Nada de spam! Política de Privacidade